Perfil sociodemográfico e identidade dos docentes da educação profissional na área de tecnologia da informação e comunicação

Alvaro Bubola Possato, Patrícia Ortiz Monteiro, Josiane Cristina Guimarães

Resumo


Com o objetivo de identificar o perfil sociodemográfico dos docentes do ensino profissionalizante da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), a presente pesquisa é caracterizada como descritiva, exploratória e qualitativa. A análise dos dados, que utilizou o software Iramuteq, aponta que esse profissional teve o seu contato com as TICs ainda na infância e/ou adolescência, interagindo com computadores e ajudando seus amigos na escola. Essa criança cresceu, fez curso técnico-profissional e graduação na área de TICs. Alguns tiveram a sua atuação como docente mesmo antes de realizar um curso superior. Após a experiência em sala de aula, passaram a se dedicar exclusivamente à docência.


Palavras-chave


Desenvolvimento humano; Tecnologia da Informação e Comunicação; Ensino profissional

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BAUMAN, Z. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BORBA, M. C.; PENTEADO, M. G. Informática e educação matemática: coleção tendências em educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

BRASIL. Ministério da Educação. Piso salarial dos professores tem reajuste e sobe para R$ 2.298,80 em 2017. [Brasília, DF]: Portal Brasil, 2017. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/educacao/2017/01/piso-salarial-dos-professores-temreajuste-e-sobe-para-2-298-em-2017. Acesso em: 17 abr. 2017.

CIAMPA, A. C. A estória do Severino e a história da Severina. São Paulo: Brasiliense, 1987.

DEMO, P. Formação permanente de professores: educar pela pesquisa. In: MENEZES, L. C. (org). Professores: formação e profissão. Campinas: Autores Associados, 1996.

DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FERREIRA, R. F. Afro-descendente: identidade em construção. Rio de Janeiro: Pallas, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S. Professores: aspectos de sua profissionalização, formação e valorização social. Brasília, DF: Unesco, 2009. Relatório de pesquisa.

GOMES, M. O. Formação de professores na educação infantil. São Paulo: Cortez, 2009.

GONÇALVES, D. R. P. Educação ambiental e o ensino básico. In: SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE UNIVERSIDADE E MEIO AMBIENTE, 4., 1990, Florianópolis. Anais do... Florianópolis: [s. n.], 1990. p. 125-146.

HALL, S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. 1. reimpr. rev. Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasília, DF: Unesco, 2006.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida professional de professores. In: NÓVOA, A. (org.). Vida de professores. Porto: Porto Editora, 2000.

HUBERMAN, M. On teachers careers: once over light, with a broad brush. International Journal of Educational Research, Belfast, v. 13, n. 4, p. 347-362, 1989.

INEP. Estudo exploratório sobre o professor brasileiro com base nos resultados do Censo Escolar da Educação Básica 2017. Brasília, DF: INEP, 2017.

KAMAKURA, W. A.; MAZZON, J. A. Estratificação socioeconômica e consumo no Brasil. São Paulo: Blucher, 2013.

KUENZER, A. Z. As políticas de formação: a construção da identidade do professor sobrante. Educação & Sociedade, Campinas, v. 20, n. 68, p. 163-201, dez. 1999.

LELIS, I. A construção social da profissão no Brasil: uma rede de histórias. In: TARDIF, M.; LESSARD, C. O ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

MEIRIEU, P. Carta a um jovem professor. Porto Alegre: Artmed, 2006.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Nova Enciclopédia, 1992.

OLIVEIRA, D. P. R. Planejamento estratégico: conceitos, metodologia e práticas. 22. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

PIMENTA, S. G. (org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

PIMENTA, S. G. (org.). Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2002. p. 15-34.

PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

POSSATO, A. B. Identidade dos docentes dos cursos profissionalizantes das áreas de tecnologia da informação e comunicação. Taubaté: UNITAU, 2018.

SILVA, T. T. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Rio de Janeiro: Vozes, 2000.

TOFFLER, A. Criando uma nova civilização: a política da 3ª onda. Rio de Janeiro: Record, 1995.

UNESCO. O perfil dos professores brasileiros: o que fazem, o que pensam, o que almejam. São Paulo: Moderna; Brasília, DF: Unesco, 2004. Pesquisa Nacional UNESCO. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000134925. Acesso em: 13 abr. 2017.

VALENTE, J. A. Formação de professores: diferentes abordagens pedagógicas. In: VALENTE, J. A. (org.). O computador na sociedade do conhecimento. Campinas: UNICAMP-NIED, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Creative Commons

ISSN Impresso 0102549-X

ISSN Eletrônico 2448-1483

 

 Licença Creative Commons

Este conteúdo está licenciado com Creative Commons Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional.