Formação técnica em saúde: expectativas, dilemas e (des)ilusões do aluno

Mônica Wermelinger, Antenor Amâncio Filho, Maria Helena Machado

Resumo


Este estudo trata de investigação relacionada às expectativas e aos dilemas de alunos do curso técnico de enfermagem nas modalidades integrada e subsequente de duas escolas da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro. Relaciona as informações recolhidas no trabalho de campo ao contexto histórico, econômico, social e pedagógico-prático, que incidem sobre e, ao mesmo tempo, conformam a formação profissional na saúde. Os resultados sugerem que o curso técnico de nível médio em saúde, na modalidade subsequente, vem sendo procurado, majoritariamente, por indivíduos que buscam (re)inserção no mercado de trabalho, enquanto, na modalidade integrada, a meta da maioria é prosseguir os estudos em nível superior. Conclui-se que muitos aspectos da educação profissional, especialmente na área da saúde, contribuem para a permanência da dualidade.

Palavras-chave


Educação Profissional; Mercado de Trabalho; Discurso do Sujeito Coletivo; Técnico de Enfermagem

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Boletim Técnico do Senac

ISSN Impresso 0102549-X

ISSN Eletrônico 2448-1483

 

 Licença Creative Commons

Este conteúdo está licenciado com Creative Commons Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional.