Luzes inovadoras na proposta pedagógica de uma escola de ensino médio

Silvia Regina dos Santos Coelho, Candido Alberto Gomes

Resumo


Este artigo investiga como algumas estratégias pedagógicas de uma escola de ensino médio que adota a metodologia de oficinas de aprendizagem podem estimular o ingresso e a permanência de estudantes nas escolas de ensino médio. A partir da documentação coligida na elaboração do estudo, realizou-se uma análise da proposta pedagógica do colégio investigado. A metodologia escolhida foi o ciclo de políticas, que propõe uma análise das políticas educacionais em um processo histórico, dialógico e plural.


Palavras-chave


Ensino médio; Educação e formação técnica e profissional; Currículo; Gestão escolar

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


BALL, Stephen J. Education reform: a critical and post-structural approach. Buckinghan: Open University Press, 1994.

BALL, Stephen J.; BOWE, Richard; GOLD, Anne. Reforming education & changing schools: case studies in Policy Sociology. New York: Routledge, 1992.

BALL, Stephen J.; MAINARDES, Jefferson (org.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial: seção 1, Brasília, DF, ano 134, n. 248, p. 27833-27841, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 10 jan. 2015.

BRASIL. Lei n. 12.013, de 6 agosto de 2009. Altera o art. 12 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, determinando às instituições de ensino obrigatoriedade no envio de informações escolares aos pais, conviventes ou não com seus filhos.

Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 146, n. 150, p. 1, 7 ago. 2009. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l12013.htm. Acesso em: 6 mar. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais gerais da educação básica. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2013.Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15547-diretrizes-curiculares-nacionais-2013-pdf-1&Itemid=30192. Acesso em: 6 mar. 2016.

COELHO, S. R. S. Gestão pedagógica do ensino médio: estudo de caso sobre uma metodologia inovadora na Cidade de Curitiba-PR. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Escola de Educação, Tecnologia e Comunicação, Universidade Católica de Brasília, Brasília, DF, 2017. Disponível em: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/bitstream/tede/2365/2/SilviaReginadosSantosCoelhoTese2017.pdf. Acesso em: 28 maio 2018.

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO (PR). Câmara do Ensino Médio e da Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Processo n. 831/14: Parecer CEE/CEMEP n. 505/14. Pedido de mudança na matriz curricular da rede dos Colégios Sesi/PR, para o ano letivo de 2015. Curitiba: Conselho Estadual de Educação, 12 ago. 2014. Disponível em: http://www.cee.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/Pareceres_2014/CEMEP/pa_cemep_505_14.pdf. Acesso em: 12 ago. 2017.

DELORS, J. et al. Educação um tesouro a descobrir: relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XX. São Paulo: Cortez, 1999.

GOMES, C. A. A educação em novas perspectivas sociológicas. 4. ed. São Paulo: EPU, 2005.

GOMES, C. A.; COELHO, S. R. S.; LIMA, L. C. A. Ser ou não ser estudante da educação de adultos no Brasil?: eis a questão. Revista Interamericana de Educación de Adultos, Patzcuaro, México, v. 39, n. 2, p. 10-29, jul/dez. 2017. Disponível em: http://www.crefal.edu.mx/rieda/index.php?option=com_content&view=article&id=287&Itemid=238. Acesso em: 25 jul. 2017.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na escola: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

INEP. Melhores práticas em escolas de ensino médio no Brasil. Brasília, DF: INEP, 2010.

LIMA, L. C. A.; COELHO, S. R. S.; GOMES, C. A. Educação obrigatória até 17 anos: o que fazer com o ensino médio? Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 41, n. 3, p. 70-89, set./dez. 2015. Disponível em: http://www.bts.senac.br/index.php/bts/article/view/37/25. Acesso em: 18 dez. 2015.

MAINARDES, J. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v27n94/a03v27n94.pdf. Acesso em: 25 mar. 2016.

MAINARDES, J.; STREMEL, Silvana. Informações sobre a abordagem do ciclo de políticas: lista de obras de S. J. Ball e de pesquisas brasileiras que empregam suas ideias. Ponta Grossa: Universidade Estadual de Ponta Grossa, 2015. Disponível em: http://www.uepg.br/gppepe. Acesso em: 14 fev. 2016.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 3. ed. Porto Alegre: Sulina, 2007.

PERRENOUD, P. Avaliação da excelência à regulação das aprendizagens: entre duas lógicas. Porto Alegre: Artmed, 1999.

POZO, J. I. A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Artmed, 1998.

RIGON, M. C. Prazer em aprender: o novo jeito da escola. Curitiba: Kairós, 2010.

SESI. DR. PR. Colégio SESI: proposta pedagógica do ensino médio. Curitiba: SESI, 2009a.

SESI. DR. PR. Colégio SESI: proposta pedagógica do ensino médio. Curitiba: SESI, 2011.

SESI. DR. PR. Colégio SESI: proposta pedagógica do ensino médio. Curitiba: SESI, 2014.

SESI. DR. PR. Colégio SESI: proposta pedagógica do ensino médio. Curitiba: SESI, 2017.

SESI. DR. PR. Colégio SESI Ensino Médio: regimento interno. Curitiba: SESI, 2009b.

STAKE, R. E. A arte de investigação com estudos de caso. Lisboa: Gulbenkian, 2007.

Fontes consultadas

ALLISON, G.; ZELIKOW, P. Essence of decision: explaining the Cuban missile crisis. 2. ed. New York: Longman, 1999.

POZO, J. I. Estratégias de aprendizagem. In: COLL, Cesar; PALÁCIOS, Jesus; MARCHESI, Álvaro (Ed.). Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia da educação. Porto Alegre: Artmed, 1996. p. 176-197.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Creative Commons

ISSN Impresso 0102549-X

ISSN Eletrônico 2448-1483

 

 Licença Creative Commons

Este conteúdo está licenciado com Creative Commons Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional.